Jökulsárlón e o trekking no glaciar Falljökull

Acordamos cedo, e o dia amanheceu lindo.

Estávamos só nós dois, cercados de montanhas, lagos e glaciares. Lá no horizonte o sol começava a aparecer, e o céu que na noite anterior foi iluminado pelas luzes do norte, agora estava pintado de magenta, azul e dourado.

iceland-flaajokull-glacier-morning-sunrise

Nascer do sol em Fláajökull

Para o dia, tínhamos programado um passeio em um glaciar, agendado com a Glacier Guides. Na verdade, o que queríamos mesmo era fazer um tour em uma Ice Cave, mas a temporada só começa em Novembro, quando elas ficam mais estáveis e seguras. Uma pena, pois estávamos na última semana de Outubro! O jeito foi ter apenas um gostinho disso, fazendo um trekking sobre as geleiras.

O horário marcado era às 13h no Centro de Turismo de Skaftafell, coisa de 120km de onde estávamos. Mas saímos cedo porque no meio do caminho passaríamos pelo famoso Jökulsárlón, um lago glacial bem popular entre os turistas. A maioria dos viajantes que fica no país por poucos dias tem este local como o destino mais longe, então daqui para frente, sabíamos que encontraríamos proporcionalmente mais gente que ovelhas, ao contrário das outras regiões.

Dito e feito. Apesar de termos chegado cedo, já tinham algumas pessoas por lá… e conforme o tempo foi passando, começou a chegar aqueles ônibus de turismo com uma galera dentro, gente falando alto, crianças jogando blocos de gelo no lago, enfim… Não que isso tenha tirado totalmente o encanto do local, porque além de lindo, ele é bastante grande e dá para todo mundo aproveitar tranquilo. Mas confesso que a gente não estava acostumado com esse volume de pessoas… Acabamos ficamos mal acostumados com os lugares só para nós dois nos cantos mais remotos da Islândia.

Glaciar Jökulsárlón

Glaciar Jökulsárlón

Mas é inegável o fato de que o lugar é incrível. Os blocos de gelo, cada um com sua forma peculiar, ficam fazendo a sua dança no lago. Uns chegam até a margem, enquanto outros se perdem mais para longe de nós. É possível fazer um passeio de barco que chega mais próximo do glaciar, mas por falta de tempo e dinheiro, optamos por não fazê-lo.

Glaciar Jökulsárlón

Glaciar Jökulsárlón

Atravessando a estrada, temos acesso à Diamond Beach, uma praia de areias negras que é contrastada pelos incontáveis blocos de gelo que ficam ali sendo banhados pelas ondas do mar. Aquelas coisas que só acontecem na Islândia mesmo…

Diamond Beach - Jokulsarlon

Diamond Beach – Jokulsarlon

No caminho para Skaftafell, paramos rapidamente em um outro glaciar chamado Kvíamýrarkambur. Vimos uma placa na estrada, e como estávamos com tempo, resolvemos dar uma conferida. Olha só como é a Islândia… nos demos ao luxo de olhar aquele glaciar gigantesco e falar: “ok, só mais um glaciar”, e seguimos nossa viagem… hehehe!

iceland-kviamyrarkambur-glacier

Kviamyrarkambur – só mais um glaciar

O centro de visitantes de Skaftafell é bem fácil de achar, e possui uma boa estrutura de banheiros (com duchas) e camping gratuito! Dali partem várias trilhas, mas fizemos apenas uma no dia seguinte. O motivo da nossa parada lá nesse dia era encontrar a agência Glacier Guides para fazermos o nosso passeio sobre o glaciar. Foi bem fácil encontrá-los.

O passeio Glacier Wonders é caro, mas não tanto, comparando com o preço dos passeios na Islândia. A própria agência oferece o transporte até o glaciar Falljokull, e fazemos uma aulinha rápida sobre o uso de crampons (garras) e piolets (picareta). O piolet na verdade nem é necessário para uma caminhada fácil como essa, mas serve para tirar algumas fotos engraçadas.

Andando sobre o glaciar Falljokull

Andando sobre o glaciar Falljokull

O trekking em si é bem tranquilo, e não exige praticamente nenhum preparo físico. Ficamos cerca de 2 horas caminhando sobre o gelo, e a simpática guia nos explicava sobre a formação dos glaciares. É uma ótima experiência para quem nunca fez isso na vida! Mas talvez seja mais em conta um passeio assim aqui pela Patagônia… hehehe

De noite, ficamos acampados no centro de visitantes de Skaftafell (de graça)! Pagamos apenas alguns ISKs pelo banho e passamos uma noite agradável em um campsite muito bem estruturado!

 

Roteiro do Décimo Dia

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s